Santa Catarina, Brasil

© 2020 by Calm Tech ®

Como explorar um bug no nosso cérebro pode te ajudar a dormir melhor

Atualizado: 17 de Out de 2019

Já pensou em contra-atacar aqueles barulhos que te incomodam a noite com mais barulho?

Uma boa noite de sono é crucial para termos um dia produtivo e mantermos a nossa saúde. A má notícia é que existem muitas variáveis que impactam na qualidade do nosso sono:


- Ansiedade

- Estresse

- Alimentação Inadequada

- Roupa de Cama 

- Colchão e Travesseiros Inadequados

- Uso de eletrônicos minutos antes de dormir

- Ambiente Inadequado (luz, ruído, temperatura, umidade)


Barulho


Uma destas variáveis é o nível e tipo de ruído no local que dormimos. O ideal é manter o barulho inferior a 35 dBA (dBA é uma unidade de medição de intensidade sonora ajustada para o ouvido humano). Isto equivale a menos barulho que o que normalmente encontramos no interior de uma biblioteca. Acima deste valor, ocorrem pertubações no sono que impactam negativamente na qualidade do mesmo. Como uma rua movimentada pode facilmente atingir 90 dB, é preciso utilizar alguma forma de reduzir o barulho que atinge o interior do cômodo. O recomendável é utilizar tecnologias de isolamento acústico, como por exemplo janelas termo-acústicas, que são uma ótima solução para quando a sua instalação é viável do ponto de vista arquitetônico e financeiro. Mas se o barulho residual no interior do ambiente não é muito acima do limite de 35 dBA, é possível explorar uma limitação do cérebro humano através de uma técnica simples e eficaz.


Para entender como funciona imagine uma conversa entre duas pessoas. É perfeitamente possível acompanhar a conversa, certo? Agora imagine mil pessoas conversando entre si simultaneamente. Você ainda seria capaz de seguir a conversa de todos? Com certeza não. Isto acontece porque a nossa capacidade de processar som é limitada. Podemos então usar este nosso defeito a nosso favor em nosso quarto barulhento. Ainda que não podemos apagar as ondas sonoras que estão causando o incômodo, podemos sobrepor estas ondas a outras em frequências aleatórias de forma a criar um padrão abrangente, ininterrupto e previsível. Isto faz que o nosso cérebro fique sobrecarregado de informação para processar e entre em um modo de bypass, deixando de registrar os ruídos externos de uma rua por exemplo. É o que precisamos para relaxar e dormir melhor.

Existem alguns tipos de padrões sonoros que são atualmente os mais recomendados para serem utilizados para este fim. São eles: o ruído branco e o ruído rosa.


O ruído branco é um sinal aleatório com igual intensidade em diferentes frequências, o que lhe dá uma densidade espectral de potência constante.


Gráfico de um sinal de ruído branco gaussiano

O ruído rosa é um sinal ou um processo onde o espectro de frequências como a densidade espectral de potência é inversamente proporcional à frequência do sinal.

Espectro do Ruído Rosa em escala logarítmica

Não se preocupe se você não entendeu nada. Não é preciso ser um físico ou matemático para usar esta técnica. Eu sugiro que você pule esta etapa e mate a sua curiosidade clicando nos nomes dos ruídos acima para escutar as amostras de áudio.


Melhores opções de fontes


Como fonte para se obter estes ruídos benéficos, podemos utilizar máquinas geradoras de ruído. Existem muitos fabricantes no mercado, todas importadas. É bom ficar atento que existem geradores de ruído analógicos e digitais, sendo que os primeiros contém normalmente um pequeno ventilador que gera uma corrente de ar que passa por pequenas passagens, gerando o ruído desejado. Também é bom salientar que o ruído gerado na maioria dos casos não é o branco e sim o rosa, tendo em vista que o branco é potencialmente mais irritante.


Outra solução para gerar estes padrões de som é utilizar um aplicativo como o White Sound e ligar o celular em uma caixa de som do boa qualidade. Não é necessário pagar para utilizar as funções básicas do aplicativo. No caso de máquinas de ruído digitais, é recomendável começar com o volume do ruído baixo e ir acostumando o ouvido aos poucos para somente depois ajustar o volume para cima nas noites seguintes. O objetivo é atingir um volume com boa razão entre bloqueio do barulho externo e conforto ao escutar.

Sons naturais


Os ruídos brancos e rosas puros são produzidos artificialmente pelo homem. A natureza, no entanto, possui ótimos substitutos para estes sons que não se distanciam muito do padrão de frequências destes dois primeiros e podem acabar sendo uma opção mais agradável para os seus ouvidos. Quem nunca tirou uma soneca ao som do barulho de chuva ou do mar? A dica é baixar um aplicativo como o White Sound ou mesmo o Sleep Sounds (versão paga e sem anúncios) e experimentar várias opções de sons. Com o tempo você saberá qual ruído funciona melhor para você em termos de cancelamento do ruído externo e conforto auditivo.



O barulho das ondas tem um valor terapêutico há muito conhecido

Não deixe de se registrar gratuitamente no nosso blog clicando no botão "Login/Registre-se"!